• Pedro Mendes

Segregação de Receitas - Simples Nacional

E ai tudo bem? Como está sua semana? Vamos aprender um pouco mais sobre o simples?


Muito provavelmente você já ouviu falar sobre isso, e se ainda não ouviu, você precisa saber o quanto antes sobre, pois irá utilizar muito quando estiver trabalhando na área.


Segregação de receitas nada mais é que a separação das receitas.


Como assim? No simples nacional existem 5 anexos diferentes, e os anexos são divididos por atividades, então uma empresa que tenha mais de uma atividade pode ser tributada em diversos anexos, e como cada anexo tem sua faixa de faturamento, nós devemos segregar (separar) as receitas por anexo.


  • Exemplo:

Uma empresa tem duas atividades diferentes, presta serviços de contabilidade e revende material de escritório.


Nota-se nesse caso, que ela vai ser tributada pelo anexo 3 e pelo anexo 1. Na hora de apurar o simples, demovemos lançar cada receita pra seu respectivo anexo, isso evita o pagamento de tributos indevidos, e problemas para a empresa e até mesmo pra você.


Mas não se preocupe, o sistema gera um DAS único para esse cálculo. O seu trabalho, o mais importante de todo o processo, será somente colocar as receitas segregadas de forma correta, por isso é ideal ter um sistema eletrônico ou no seu cliente ou na sua empresa, para evitar um retrabalho e reduzir possíveis problemas.


Conseguiu compreender? Não é nada complicado.


Mas Pedro, como aplico isso na prática?


Vou deixar aqui o link do vídeo que ensino como aplicar na prática.


Então é isso galera, espero que gostem do vídeo.


Uma ótima semana de trabalho pra nós!


CLIQUE AQUI PRA VER O VÍDEO!

Pedro Pereira Mendes Junior

CRC-RJ 126098-O

CPF: 058.710.257-81

Rua Acre, 77 - Centro - Rio de Janeiro

Entrega Imediata

Fique por dentro das novidades, e aprenda o simples nacional  na prática!